Thursday, 18/04/2024 - 15:38
00:24 | 27/06/2019
Houve, uma vez, um rei que tinha três filhos, aos quais amava, igualmente, com a mesma ternura; por isso não sabia a qual deles nomear para sucessor quando viesse a falecer.
Um dia, sentindo que a vida chegava ao fim, chamou os três para junto do leito e disse:
– Tenho pensado muito em vós e há uma coisa que desejo dizer-vos: quero deixar o reino ao que dos três for mais preguiçoso, assim que eu morrer.
O mais velho, então, disso:
– Meu pai, o reino cabe a mim; pois sou tão preguiçoso que, se me deito para dormir e porventura me cai uma gota nos olhos, não tenho vontade de fechá-los para dormir.
O segundo, por sua vez, disse:
– Meu pai, o reino cabe a mim; pois sou tão preguiçoso que, quando estou sentado perto do fogo para me aquecer, deixo queimar as plantas dos pés antes que me dar ao trabalho de puxar as pernas.
O terceiro acrescentou:
– Meu pai, o reino me pertence; pois sou tão preguiçoso que, se estivesse para ser enforcado, já com a corda no pescoço, e alguém me colocasse uma faca na mão para cortá-la, eu preferiria morrer enforcado antes que levantar a mão para cortar a corda.
Ouvindo isso, o rei exclamou:
– Tua preguiça chegou ao máximo; portanto serás tu o rei.

 



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *